Liminar que pedia a retirada de notícias associando Fernando Haddad à ideologia de gênero e família é indeferida no Tribunal Superior Eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral, por meio do Ministro Luís Felipe Salomão, negou o pedido de liminar ajuizada pela Coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PROS/PCdoB) e Fernando Haddad contestando 82 mensagens, publicadas em redes sociais, que associam Haddad à ideologia de gênero e destruição da família. A decisão fui fundamentada no art. 33 da Resolução TSE 23.551/2017, Caput: “A atuação da Justiça Eleitoral em relação a conteúdos divulgados na internet deve ser realizada com a menor interferência possível no debate democrático” (Lei nº 9.504/1997, art. 57-J).  Obtenha mais detalhes da notícia, observando a informação na íntegra, pelo site do TSE clicando aqui.

Deixe uma resposta